10 maio, 2020

10 Motivos para ler Vitorianas Macabras


Desde sempre, histórias que envolvem fantasmas ou qualquer outra entidade maligna,  sempre me despertaram certo interesse e fascínio. Gosto de pensar que livros desse gênero, são uma porta de entrada para um mundo mórbido e completamente diferente do nosso, como se o autor/autora quisesse nos mostrar como seria se aquilo realmente existisse. Ler esse livro com esses meus pensamentos aleatórios,  só deixou minha experiência de leitura ainda melhor.

Vitorianas Macabras é uma antologia, organizada e traduzida por Marcia Heloisa, que reúne textos, contos e curiosidades produzidas por mulheres sensacionais que conquistaram seu espaço na era vitoriana. Uma era na qual não era nada fácil para as mulheres terem seu trabalho reconhecido e publicado. Muitas dessas autoras, usaram até um pseudônimo masculino para poderem ser "levadas a sério".

A era vitoriana foi o período do reinado da Rainha Vitória, no Reino Unido, que durou 63 anos.  Essa época, foi um marco para a história da Inglaterra e no mundo todo. De um lado temos o conservadorismo, repressão e a submissão. Já de outro, temos as transformações científicas, que foram um grande avanço, e também as transformações sociais e tecnológicas. É recorrente os comentários de que os homens fizeram coisas grandiosas nessa época, mas eles sempre esquecem das mulheres, que estavam lá, travando suas próprias batalhas, conquistando suas vitórias, buscando seus direitos e desafiando convenções, tudo em nome de sua independência e autonomia. Como diz na própria introdução: Elas são mais do que vitorianas. São vitoriosas.

Eu realizei a leitura deste livro juntamente com uma amiga muito especial: A Luana, do blog A garota que bebeu a Lua. Foi maravilhoso ler esse livro com ela! a gente é tão igual e ainda por cima temos os mesmos gostos. Lemos um conto por dia e no período da noite, a gente falava sobre eles. A minha leitura foi ainda melhor por conta disso <3 Lu, Foi maravilhoso ler esse livro com você! Espero que a gente leia muitas outras histórias juntos! Agora, vamos aos motivos para ler esse livro maravilhoso!

A introdução: a Rainha Vitória como não vemos na escola



“Naquela noite, Vitória estendeu a roupa de dormir de Albert ao seu lado na cama. Despedira-se da carne, do belo invólucro inanimado que jazia seu leito de morte no Quarto Azul, mas acolhera o espírito. Alisando o fino tecido de suas roupas, encostou a cabeça no peito invisível do espectro e, finalmente, consegui dormir”

Uma coisa que eu achei bem curioso e interessante na introdução, foi ela ter nos abordado um ponto de vista sobre a Rainha Vitoria como não vemos na escola (e em qualquer outro lugar). Fiquei um tanto quando impressionado, e até assustado, em ver como eles romantizavam a Morte e não aceitavam ela de forma tão fácil. Com esse texto, foi nítido a perceber o quando ela sofreu com a morte de seu esposo (que também era seu primo), Albert. Cheguei a conclusão que a dor e o luto pode mudar completamente a vida e a personalidade das pessoas.

Márcia Heloísa, que é a organizadora dessa obra e também a tradutora, fez um belo trabalho com esse livro em um geral. “Casada com um fantasma” nos mostra uma percepção mórbida sobre o luto da antiga monarca. Ela achou que mesmo com seu esposo morto, ela poderia, de alguma forma, tentar deixar ele vivo, mesmo que fosse da maneira espiritual. Sendo assim ela tentava preservar a rotina de Albert, mesmo ele não estando mas entre ela. Os criados continuavam trocando suas roupas de cama, lhe trazendo água morna para sua toalete matinal, toalhas limpas... Vitoria não só tentara manter a ilusão de sua presença, mais do que isso, ela achava que poderia trazê-lo de volta.

Edição Macabra: Beleza de gelar a espinha



Uma das coisas que eu mais gosto nas  nos livros da DarkSide Books, é que eles sempre capricham no quesito edição, tanto para abordar uma história mais leve, quando para uma mais pesada. E em Vitorianas Macabras não poderia ser diferente. A estética, o conteúdo, os extras, as artes... está tudo muito bem feito, e  é sem dúvidas um presente para nós, leitores.

A capa possui uma ilustração de uma mulher, representando uma moça da era vitoriana. Cobras, uma cabra e algumas artes estão acompanhadas juntamente dela. As ilustrações Macabras presentes no livro foram feitas pela artista Jennifer Dahbura. Tudo isso só deixou o livro mais bonito, e com um designer marcante. Uma coisa que eu acho muito legal, que a editora faz com a maioria dos livros,  é não colocar o título da obra na capa, isso dá todo um diferencial para a edição e a deixa ainda mais bonita e misteriosa haha.

As cores predominantes na edição são o vermelho, preto e o branco. São cores bem diferentes umas das outras, mas que mesmo com essa diferença, combinaram muito entre si. É um geral, é um livro muito completo! em certos momentos, antes de começar a leitura, ficava durante vários minutos observando o quão macabrosamente bem feita essa edição estava.

Escrita fácil e arrepiante: Palavras compreensíveis e histórias imersivas



Sempre quando ouvimos falar de livros clássicos ou de histórias que foram escritas a bastante tempo, sempre associamos escrita difícil e histórias com pouco desenvolvimento por ser contada através da linguagem daquela época. Isso antigamente não nenhum problema, pois era essa o tipo de escrita no qual eles estavam acostumados, assim como nós estamos acostumados com um tipo de escrita hoje.  Mas isso definitivamente não é o caso em vitorianas Macabras. Esse livro  possui contos com uma escrita fácil, palavras compreensíveis e histórias imersivas.

A escrita desses mulheres me deram a impressão que eu estava lendo uma história escrita nos dias de atuais, estava imaginando, que por ser escrito no século XIX, Seria uma escrita mais lenta. É com muita felicidade que eu digo que me enganei. As historias fluem de uma maneira sensacional e ansiamos saber o final de cada conto o mais rápido possível, e também, é uma ótima dica para quem está começando a ler livros de contos assim como eu.

o Conto mórbido: "Onde o fogo não se apaga" de May Sinclair



“Você acha que o passado afeta o futuro. Nunca parou para pensar que o futuro pode afetar o passado?”

Onde o fogo não se apaga é o último conto do livro, o livro possui 13 contos, todos muito bem escritos e desenvolvidos,  mas quando terminei esse, tive plena certeza que ele era meu favorito. Esse em específico abordará a história da Harriott, que após de se envolver com um homem casado, descobre o amargo sabor de um romance que dura para toda eternidade. Essa história por si só, já é um motivo para ler Vitorianas Macabras.

Toda a ambientação, o contexto, a escrita, o desenvolvimento... me fizeram ficar fascinado por essa história. A forma como a autora trabalhou os elementos dessa narração foi impressionante. Fiquei muito agitado em certos momentos, estive conectado com os personagens o tempo todo e foi como se eu estivesse lá, vendo tudo acontecer, em uma atmosfera obscura, no inferno. Esse é um conto que todos irão gostar e ficar com uma leve sensação de estar sendo seguido haha!

Cine macabra: Victorian Movies - Jane Eyre



Cine macabra: Victorian Movies é uma parte dedicada para nos apresentar filmes e episódios de séries vitorianos. É um catálogo repleto de opções, gêneros e gostos. Com um total de 34 títulos, podemos nos imergir ainda mais na era vitoriana e nos acontecimentos daquela época. Pretendo, algum dia, assistir todos da lista! Essa parte que foi adicionado aos extras do livro, só deixaram a antologia ainda mais completa e interessante. Quero assistir alguns dos filmes sobre a Rainha vitória ainda esse mês. 

O filme que escolhi para vim aqui falar sobre, foi: "Jane  Eyre". Baseado em um clássico da literatura escrito por Charlotte Brontë. Um filme dirigido por Cary Fukunaga, tem os elementos típicos dos filmes de época românticos produzidos pelo cinema inglês, na medida em que temos aquele caráter bucólico dos ambientes nos quais as histórias se passam, ao mesmo tempo em que podemos perceber o cuidado com a parte técnica da adaptação. Jane Eyre teve uma infância muito difícil. Quando atinge a idade adulta, começa a trabalhar como governanta na casa da família Rochester e começa a se relacionar com o patrão, Edward.

É filme complexo, dramático e melancolicamente romântico. Utilizando esses atributos, é possível imaginar um grande drama depressivo (o que não deixa de ser), mas existem várias belas outras qualidades, desde a fotografia  com cores dessaturadas que ganha cores somente na última cena (no momento certo). Foi um filme que me causou muitos sentimentos, angustias e empatia.


Uau, prontinho! 

Mas Lucas... e os outros cinco motivos? Bom, Para conferir os outros 5 motivos é só ir no post da Luana (o primeiro clickbait a gente nunca esquece haha). Quando a gente estava mais ou menos na metade do livro,  decidimos que iríamos criar um conteúdo bem legal envolvendo este livro. E deu certo! conseguimos elaborar 10 motivos para ler essa antologia em poucos minutos, depois só foi colocar tudo em prática.



''I was walking with a ghost
A said please, please don’t insist''

Gostamos tanto desse livro que ao decorrer da leitura, criamos uma playlist com músicas que nos lembrassem do livro, ela está bem completa e algumas das músicas, tem letras até engraçadas haha. Confesso que minha favorita é a “Walking with a ghost” nossa, essa música define muito bem o segundo conto do livro: O mistério do elevador. Espero que gostem, e escutem muito essa seleção de músicas que fizemos com tanto carinho <3


Foi com certeza uma das melhores leituras de 2020. Não sou de ler muitos livros de contos, mas esse me ganhou e me conquistou de todas as formas. Os extras eu achei simplesmente sensacional, tudo nesse livro está bem feito, desde a fitinha marcadora até a diagramação. Ah, e lembrado que se você comprar esse livro no site da DarkSide, você recebe uma Experiência Dark, que além do livro, você ganha um pack de marcadores + 13 cards com as fotos das autoras vitorianas presente no livro. Eu achei esses cards muito sinistros e é com certeza um dos mais bonitos da minha pequena (porém muito amada) coleção de postais.

O livro foi publicado aqui no Brasil pelo novo selo da DarkSide Books: Macabra. Macabra Tv é um portal audiovisual que que mistura filmes, séries e literatura de terror.E agora, também é um selo da nossa queria caveira. Se esse não é o pacto mais bem feito e macabro, desconheço qual seja haha. Já posso dizer que o selo já chegou com tudo!


Já leram esse livro? ficaram curiosos? Espero que tenham gostado do post e torço para que alguém se interesse em ler esse livro. Ah, não se esqueçam de ir conferir os outros cinco motivos la no blog da Luana.

"Elas são as vozes da era vitoriana e nunca serão silenciadas"

60 comentários:

  1. Muito bem escrito e uma análise bem profunda, me senti realmente instigada a iniciar a leitura 👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste da leitura e consiga fazê-la em breve <3

      Excluir
  2. Que maravilha de livro! Adoro o formato contos e a época vitoriana me fascina, então é o combo perfeito pra mim. Fiquei surpresa com a rotina que a rainha Victoria msbtinha para seu falecido marido, a dor da perda deve ter sido insuportável para ela. Parabéns pelas fotos, estão cada vez mais caprichadas, amei ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, a Rainha Vitória era muito mórbida e assustadora haha! Muito obrigado pelo carinho <3

      Excluir
  3. Depois de ler o post, só decidi vir aqui depois de ouvir toda a playlist, que por sinal me cativou bastante. Músicas como "In a Darked Room", "Hauted" e a trilha sonora de Anne foram algumas que me deram bastante curiosidade para saber porque estavam ali e consequentemente, vontade de ler o livro. Eu fico impressionada pela qualidade da Darkside e feliz por terem criado um selo para livros nesse estilo. Não temho constume de ler coisas nessa vibe, mas achei tudo tão lindo que deu vontade (aliás, não preciso nem parabenizar pelas fotos, né?). Só por ter esse Cine Macabra a vontade de ler aumentou de forma imensa, porque francamente, um grande diferencial. Creio que deve ser muito bom por ter colocado em uma das suas leituras favoritas. Amei o post, beijoo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho certeza que você vai amar essa antologia! E também é uma boa dica para quem está começando a ler terror <3

      Excluir
  4. Oi, Lucas! Que arraso! Cada dia se superando nas dicas Literárias e na profundidade dos posts! Parabéns! E que parceria bacana essa de ler com a Luana! Pelo que pude perceber, é mesmo uma leitura muito próxima dos gostos de vocês! Adorei!

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro contos, mas faz tempo que não leio o gênero. Me lembro que foi introduzida ao universo dos contos por Edgar Allan Poe e fui indo de autor em autor até chegar nos brasileiros. Hoje leio pouco, mas ainda aprecio. Da época vitoriana há uma Jane Austen em minha prateleira com suas mulheres talhadas para o casamento e ela escreveu um livro nesse clima de suspense. Foi uma encomenda e não é o melhor dela, mas foi uma época estranha e curiosa.
    Não vou ler esse livro nesse primeiro semestre porque preciso focar no trabalho e como minha realidade gira ao redor das leituras que eu faço, preciso focar.
    Mas adorei o post e as fotos ficaram incríveis.
    bacio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu quero ler muito algo do Edgar Allan Poe qualquer hora <3
      Muito obrigado, que bom que gostou <3

      Excluir
  6. A real é que a Darkside Books sabe que somos viciados em estética, arte, boas histórias, capas duras, imagens sombrias, filtro vintage-retrô, vermelho-preto e ainda tem a audácia de unir tudo isso em um livro. Ah, como eu amo ❤

    ResponderExcluir
  7. Amo livros de contos, ainda mais por serem clássicos desse período. Eu curto bastante a era vitoriana, nas artes em geral, não só na literatura.

    Desde que vi esse lançamento da editora, fiquei curiosa, bem como o medicina macabra. Tô vendo se o preço baixa um pouco pra poder comprar.

    Achei bacana essas páginas finais dando indicações de filmes que abordam o período. Acho que dá um quê a mais pra gente ir atrás do livro hehehe

    Küss 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro está super completo!
      Espero que goste da leitura <3

      Excluir
  8. Oi Lucas,
    Que post lindo, eu só lembrei de uma amiga, pois ela adora essa temática. Já tinha lido uma outra resenha sobre o livro, e já tinha achado interessante, me sua resenha me encheu mais ainda de vontande de ler, infelizmente as mulheres lutaram para ser reconhecidas, e essa antologia é magnifica em mostrar esse lado. Gostei da sua playlist.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Seu post ficou maravilhoso, migo, assim como o meu porque nós dois somos maravilhosos hehe. Foi uma experiência maravilhosa ler esse livro com você, e espero que consigamos repetir o feito mais vezes! Ah, graças a sua pequena crítica de Jane Eyre, agora eu quer assistir <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente é tudo! Estou ansioso para nossa leitura de “O mundo invisível entre nós” <3

      Excluir
  10. Primeiramente, eu amei o post e achei seus 5 motivos legais e criativos. Mas suas fotos são um show À parte: ficaram simplesmente lindas!

    Sobre o livro, confesso que é interessante mas não tenho tanta vontade de adquiri-lo ou de colocá-lo na minha próxima TBR. Talvez porquê eu não seja tão fã de contos, talvez porquê não bata com minha vibe do momento. Mas adorei a ideia do Cine Macabra, a Darkside é muito caprichosa com seus lançamentos. Entretanto, om certeza leria se alguém me emprestasse! haha' (e passaria um bom tempo admirando essa edição linda).

    Au revoir ♡
    Tecer Flores e Cheirar Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber que gostou do post e das fotos, moça! ♡

      Excluir
  11. Que post maravilhoso! Eu separei esse livro para ler durante o mês, mas infelizmente ainda não consegui.
    Fiquei encantada com os motivos e toda sua descrição. Vc me deixou ansiosa para conferir todos os detalhes.
    Adorei também que fizeram uma playlist!!!
    E que edição mais linda!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, você vai amar esse livro!
      Depois me conta o que achou ♡

      Excluir
  12. Assisti Jane Eyre dias atrás e estou ansiosa para essa quarentena acabar para que eu possa revirar os sebos e comprar o livro. Sobre a sua resenha: Como sempre é incrível! Fiquei simplesmente encantada com a capa e com a proposta do livro! Nunca havia reparado na nesse detalhe sobre a ausência do título na capa e confesso que achei interessante.
    PS: Compartilhei seu post na minha page no Facebook, com os devidos créditos!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito feliz em ver meu post lá na sua fan page ♡
      Muito obrigado pelo carinho, sua fofa! *-*

      Excluir
  13. Adorei o post, a profundidade do mesmo! A sua escrita é incrivel, mesmo.
    Mas sou sincera, não é o meu tipo de tema, mas mesmo assim conseguiu-me cativar um pouco.
    Parabéns pelas fotografias!!!!

    ResponderExcluir
  14. Vou ser muito sincera, sou visual e só essa capa já é o motivo de querer ler esse livro. Como você, também tenho pensamentos aleatórios sobre os temas que aprecio numa leitura, engraçado que estava até pensando em fazer um vídeo sobre isso, mas vamos voltar ao livro. o Fato de girar em torno da ideia das mulheres vitorianas é outro ponto positivo para mim enquanto leitora. Sobre a escrita fácil, como você menciona, deve ser para atrair o público juvenil.

    ResponderExcluir
  15. confesso que sou louca nas obras da dark mais pela aparência mas o selo crime scene eu tenho fascinio, lembro que foi por pessoas assim que iniciei o curso de psicologia.

    ResponderExcluir
  16. Primeiro que achei muito legal essa sua parceria com a Luana! Adoro o blog dela e claro que vou lá pra saber os outros motivos para ler esse livro. Não que eu precise, porque seu post já me deixou bem interessada. Essa capa é uma absurdo de bonita (aliás, Darkside, pare de querer arrancar todo o meu dinheiro!) e os extras que você mencionou só enriquecem a obra. Além disso, eu acho a era vitoriana super interessante, além de ser apaixonada pela cultura inglesa em geral, então esse livro não precisa de muito para chamar minha atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que vai amar essa leitura!
      Depois me diga o que achou <3

      Excluir
  17. Lucas, eu quero muito ler esse livro! Sério! Eu adorei a sua postagem e já no primeiro motivo tinha me ganhado, embora eu possa dizer que a Darkside me ganhou já no lançamento, amo a ambientação vitoriana e adorei a piada com vitoriosas - porque foram mesmo. Muito boa sua apresentação! E vou conferir as playlists da Luana!

    ResponderExcluir
  18. Eu tenho esse livro aqui e será uma de minhas próximas leituras, não espero a hora de começar a ler, esses contos devem ser de arrepiar.Gostei demais da sua resenha e como sempre, arrasando nas fotos.

    ResponderExcluir
  19. Eu preciso dessa obra, envolvi tudo que gosto de ler e ainda dando destaque a mulheres. Nåo conhecia e essa é o tipo de obra que mais gente devia conhecer.

    ResponderExcluir
  20. Hey Lucas. Que delícia de post bem feito. Fotos lindas, escrita que prende a gente e coloca o Vitorianas pra cima no topo da TBR da gente. Eu tenho os 3 livros e só li, bem como resenhei, o livro Antologia Macabra. Preciso pegar esse com a amiga logo, porque já tô morta de vontade de passar por suas páginas e enriquecer meu conhecimento.
    Eu ao contrário de você, leio muito livros de contos e adoro!!! Então se para você foi uma boa experiência, tenho certeza que pra mim também será.


    Abraços

    Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já quero conferir sua resenha de antologia macabra <3
      Muito obrigado pelo carinho, moça! <3

      Excluir
  21. Nossa, muito intrigante esse seu raciocínio sobre o que é embarcar nesse gênero de livro pra você. Eu sinto certo
    fascínio também por histórias que envolvem fantasmas ou qualquer outra entidade maligna, dependendo muito da entidade, é claro rs'. Portando, entendo um pouco do porquê obras assim despertaram certo interesse e fascínio da sua parte igualmente. Confesso que eu não tenho esse hábito de ler livros com essa trama tão macabra, mas é sempre bom conhecer outros ares por mais macabros que sejam.
    Muito bacana esses dez motivos para ler Vitorianas Macabras.

    ResponderExcluir
  22. Eu quero muito ler esse livro e seu post me deixou ainda mais curiosa.
    É tão triste sabermos que as mulheres sofreram tanto naquela época e infelizmente ainda sofremos, mesmo sendo em circunstâncias diferentes. É horrível pensar que escritora não existia, e sim sempre pseudônimos masculinos.
    Gostei muito dos seus motivos, e eu também gosto muito do gênero. Por isso acredito que irei amar a leitura.
    Espero conseguir ler em breve, beijos!

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem? Acho incrível trazer motivos para ler uma determinada obra. Dessa forma a história vai conquistar mais leitores. Não conhecia o livro. Já salvei a playlist. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  24. Caramba que incrívelll! Eu já tinha visto um pouco sobre a rainha Vitória e o quanto ela sofreu com a morte do marido no filme que foi feito sobre o romance deles. Sendo assim fiquei muito curiosa para conhecer esse livro, e gosto muito das produções da Darkside!

    Parabéns pelo se trabalho!
    Bjs Aruom Fênix
    Blog Leituras de Aruom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Rainha vitória era um tanto quanto mórbida e assustadora hahaha!
      Muito Obrigado *-*

      Excluir
  25. Adorei seu sua postagem e as fotografias. Realmente, na Era vitoriana as mulheres não aparecem muito com destaque porque a foram excluídas da história, mesmo tendo participado com grandes avanços e conquistas. Seus motivos realmente me despertaram interesse, primeiro porque amo contos, segundo a era vitoriana. A sessão de dicas de filmes também me despertou muita curiosidade. Tenho aqui o Jane Eyre, mas ainda não li. Como não desejar esse livro? Fico feliz que tenha sido um dos melhores que você leu esse ano e espero que o mesmo aconteça comigo.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do post e se interessou em ler Vitorianas Macabras!
      Muito obrigado, espero que goste da leitura <3

      Excluir
  26. Adorei a indicação e estou apaixonado por essa capa. Acho que o período vitoriano de um modo geral tem uma cara sombria, né?

    ResponderExcluir
  27. Eu admito que sou MUITO medrosa com coisas de terror, tanto filme quanto livros. Sou o tipo de pessoa que ficou apavorada com o basilisco em A Câmara Secreta, confesso. hahahaha Mas o livro é muito bonito, muito mesmo! O visual me lembrou bastante Penny Dreadful e fiquei até com vontade de ler. Seu post tá ótimo e eu ameeeei as fotos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  28. Eu sou suspeita pra falar de antologias e de DarkSide, né? Desde que vi os lançamentos com a Macabra Tv já fiquei encantada, adorei mais agora sabendo mais sobre. Amei a parte do Cine Macabra, já que sou cinéfila assumida e o que dizer dessa playlist? Nenhum defeito! As fotos estão lindíssimas. Sempre mostrando bem os detalhes e fazendo jus à obra. Parabéns pelo post, migo. Saudades.

    ResponderExcluir
  29. Já me interessei pela capa, muito linda! Gosto bastante de livros de contos, esse já vai para minha lista.

    ResponderExcluir
  30. Oi, Lucas!
    Amei o post e as fotos *-* (você e Lu arrasam mesmo!!!). E por falar na Lu, já li o post dela que vocês fizeram em parceria (e amei a ideia, viu?! Além da leitura conjunta de vocês, o que é bom demais de fazer)
    Estou doida pra poder ler esse livro. Parece ser incrível!
    Beijinhos e bom final de semana
    Isabelle
    https://blogalgodotipo.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  31. Só pela capa se imagina a intensidade da leitura, sim parece ser bem macabro os contos, é um pingo de curiosidade e suspense. Ótima dica de livro. Parabéns.
    Aline Silveira do Blog O Poder das Palavras

    ResponderExcluir

Ativem o "notifique-me" para saber qual foi minha resposta ao seu comentário e para que possamos interagir melhor! ♡